segunda-feira, 24 de agosto de 2009

DESABAFO

Meus amigos,
Sei que ando muito longe do blog, mas os problemas que estou vivenciando não me deixam ter cabeça para outra coisa que não seja a saúde do meu marido. O meu grandão, como eu o chamo, está travando uma batalha bem difícil e só vim fazer essa postagem pois sei que a força de vocês e as suas orações serão preciosas nesse momento. O que vou narrar a seguir aconteceu comigo e, muito provavelmente, vem acontecendo com outras pessoas que necessitam de atendimento no HCPM. Desde o ano passado meu marido vem apresentando alguns problemas de saúde que se agravaram no início do ano com uma perda crescente de peso, depois que muito insisti ele resolveu procurar um médico que, sem pedir nenhum exame, disse que estava tudo bem, eu não me convenci e pedi que ele procurasse outro médico (também na PM) que pediu alguns exames. Com o resultado em mãos ele voltou ao médico que disse que ele nada tinha e que o cansaço que vinha sentindo seria resolvido com algumas vitaminas, não sou leiga nesse assunto e vi que tinha algo errado nos exames. Desde fevereiro tenho visto meu marido perder peso e se tornar cada vez mais apático, ele perdeu uns 10 quilos de lá para cá, e eu passei todo esse tempo me perguntando como dois médicos não conseguiam enxergar o que eu via tão claramente, então dei um ultimato a meu marido: Iríamos procurar um médico particular. Sou funcionária municipal e tenho um plano de saúde ambulatorial bem básico, desses que nem cobrem todos os exames, mas dá para quebrar um galho e, antes de marcar um clínico, peguei seus exames de fevereiro e levei para uma médica conhecida minha ver e ela disse que, mesmo sendo pediatra dava pra ver que tinha algo muito errado nos exames dele e seria bom buscar um clínico para uma primeira avaliação, nada disse sobre os dois médicos já consultados. Levei-o em uma clínica próxima a nossa casa e o médico ao avaliar os exames mais antigos nos disse que era necessário fazer novos exames de sangue além de outros tipos de exames que poderiam confirmar a suspeita dele, fez vários pedidos e nos disse para fazermos o mais rápido possível. Um desses exames não era coberto pelo plano e muito caro para nossos ganhos, mas graças a Deus, tenho alguns conhecimentos e consegui fazer o exame dele que veio a confirmar uma séria doença de intestino, um processo inflamatório grave, inclusive com suspeita de câncer. Como um médico, um não, dois médicos do hospital da corporação não percebem sintomas graves em um paciente? Seria descaso ou necessidade urgente de manter todos os homens na rua? Meu marido, apesar de tudo, continua trabalhando, já que ainda não foi ao HCPM, estamos esperando que o resultado da biópsia fique pronto para tomar uma decisão, sabemos que as chances de ele passar por uma cirurgia é muito grande e eu morro de medo de ele ser operado por mais um “médico” como os outros dois que o atenderam, mas como PM ele precisa passar por lá para que suas dispensas e atestados tenham validade. Por isso vim aqui pedir ao Comandante Geral que olhe pelo HCPM, parece que os profissionais de lá não estão ligando muito para o real estado de saúde dos policiais, como aconteceu com o meu marido, deve ter acontecido com muitos outros e é assustador pensar que perdemos quase seis meses sem que ele se tratasse, seis meses preciosos, pois agora ele já está apresentando febre diária e sangramento, o que poderia ter sido evitado se o primeiro profissional consultado tivesse tratado meu marido como um ser humano em busca de ajuda e não como um cão sarnento esperando o sacrifício. Por favor, alguém salve o HCPM, eu tive recursos e conhecimento para socorrer meu marido fora de lá, mas e quem não tem? Vai morrer à míngua?

54 comentários:

Anônimo disse...

Cara senhora, coincidentemente entrei pela 1ªvez em seu blog e me deparei com o relato sobre a saúde de seu marido.
Gostaria muito que a senhora fizesse um contato comigo para analizar o caso e tomasse as providências necessárias.Por favor ligue para 23332687 e peça a secretária para me chamar.Se eu não estiver deixe um tel de contato que retorno logo que puder.
Obrigado
James Strougo, Cel PM Médico, Diretor Geral de Saúde.

Anônimo disse...

Pode também entrar em contato através do e-mail:jamesstr@bol.com.br
James Strougo

Anônimo disse...

Aproveitando que o Diretor da DGS "tá na escuta", informar que a marcação de UROLOGIA no HCPM tá precário, ja tive por duas vezes pra marcar a consulta, e estou até agora aguardando o contato pra saber o dia que será a consulta. OFTALMOGIA não tem no HCPM.
Particularmente precisei dessas duas especialidades, e não consegui...

Anônimo disse...

boa noite.
1ºestaremos orando pela melhora de seu marido;
2º acrdito que essas coisas acontecem pois tenho um amigo em meu BPM que teve um ´problema de coraçao e na epoca os medicos falaram que iriam refromalo por cota, so que no decorrer ele veio saber que nao poderia ser reformado pois nao tinha estabilidade dos 10 anos, ai ele conseguiu uma opiniao de um medico em SP, que o operou e ele ganhou um marcapasso, depois que ele retornou o medico da policia voltou atras e falou que ele poderia continuar na policia, muito estranho sera que foi porque o laudo do medico fora da policia falou que ele tem uam cardiopatia grave e pelo estatuto diz que cardio patiagrave da direito a reforma integral, da direito a reforma integral e por ser praça, a policia nao quer reforma-lo, se fosse oficial sera que ele seria reformado???
por isso te aconselho nao se prenda aos medicos da PMERJ pois muitos querem usar a Policia (HCPM) como um segundo emprego, pois quendo nao tem como resolver na policia eles falam para procurar um amigo, que vai dar a solução.
4º essa ideia do CMT em dar a gratificação para que esta apto e muito boa mas tambem teria que haver uma gratificação para quem esta doente tambem para ajuda-los a realizarem os tratamentos necessarios.,

MULHERES DE POLICIAIS disse...

SILVIA

Seja forte, estou orando pela saúde do seu marido e por toda sua família.

MULHERES DE POLICIAIS disse...

Querida Silvia
Tomei a liberdade e postei no fórum de duas comunidades
PMERJ: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=353031&tid=5373785767222316582&start=1

MUSPE: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=49075136&tid=5373784753610034726


E como comentário no próprio site do Cel Mário Sérgio
http://pmerj.org/blog/

Estou solidária com sua luta.

Anônimo disse...

Sílvia, primeiramente peço a Deus que você tenha uma solução para o problema de saúde do seu marido o mais breve possível.

Em segundo lugar para os médicos da PM sempre o Policial Militar está inventando doença. E se caso ele vir a ser submetido a uma "Junta Superior de Saúde", aí que vocês irão se aborrecer, isto porque nesta ocasião uma "Junta de Médicos" avaliam como se tudo fosse uma simulação do Policial Militar. É algo inacreditável. Sou esposa de PM e o meu marido já passou por isto.

E digo mais, o paciente (Praça) nada pode questionar quanto as decisões de um médico do HPM, que no mínimo é um 1º TEN, seu superior hierárquico. Se falar muito, ainda sai preso do HPM.

Foi por este e outros motivos que já suspendemos judicialmente o desconto do “Fundo de Saúde”, pois além de ser considerado um desconto ilegal, quando estamos doentes não precisamos de um “Oficial” e sim de um médico.

Silvia Gomes disse...

Obrigada pelas manifestações de apreço e de carinho. Temos que lutar para mudar a mentalidade dos médicos do HCPM em relação a nossos policiais, o primeiro passo já foi dado, pois fui ouvida pelo Cel. James da DGS e, creio, que ele irá verificar esses fatos. Vamos aguardar e confiar. Tenho fé que o meu grandão vai tirar essa de letra, no mais Deus sabe o que faz e cabe a nós entendermos e lutarmos pelo melhor com fé e esperança.

Anônimo disse...

Querida Sílvia, estou solidária com você nesta luta, se não posso fazer nada em ação, com certeza farei em oração, pedindo a Deus que dê força e coragem para vcs nesta batalha, e se Ele quiser, vencerão. Continuo solidária na sua revolta com as injustiças cometidas aos policiais, sou policial e casada com policial, sei bem o que é isso, já não basta sofrermos outros preconceitos(ser mulher na PM não é fácil), mas vamos em frente já com quase vinte anos... boa sorte prá vc.

Anônimo disse...

Maravilhoso o seu blog, se me der licença para fazer uma reinvidicação, é que aqui no hpnit não temos pediatras na emergência, à noite e nos fins de semana se tivermos problemas com as crianças teremos que atravessar a ponte, não é um absurdo? Pelo que vejo seu blog está sendo bastante visitado, espero que alguém analise esta situação. Sou mãe e policial, tenho que me manter anônima, desculpe.

Bruno disse...

PARABÉNS CEL PM MÉDICO JAMES STROUGO, é por esse motivo que me orgulho de estar sob seu comando, pessoa humana e de caráter.
Meus parabéns.

Anônimo disse...

Senhora. Gostaria de informar que também sou praça e vivenciei algo parecido. Sofri um acidente EM SERVIÇO, onde, se não fosse o plano de saúde que pago, estaria eu literalmente perdido. Após conduzido para o hospital da PMERJ, fui liberado, passando a tomar todas as titudes por minha conta, que era o real e único preocupado. Através do plano de saúde realizei uma ressonância magnética e foi constatado a necessidade de uma intervenção cirúrgica (indicado por um médico oficial).
Gostaria de ressaltar, QUE NÃO HÁ A OBRIGATORIEDADE DE SE REALIZAR QUALQUER ATO OU INTERVENÇÃO CIRÚRGICA NAS UNIDADES DE SAÚDE DA PMERJ, e se optar por realizar tal intervenção fora da PM (plano de saúde), basta que o seu médico relate, por escrito, todos os procedimentos adotados, e estes serão homologados pelos médicos da Instituição.
No meu caso, passei por 02 (duas) cirurgias que foram indicadas pelos médicos oficiais e que só chegaram a tal decisão após realizar todos os exames necessários por conta e iniciativa própria minha.
Anterior a esses exames, mesmo alegando dores, o que fizeram foi terem me dado apto.
Boa sorte, e lembre: não há a obrigatoriedade de realizar procedimentos junto as Unidades de saúde, e preferencialmente, evite o CAP PM Médico Flávio (ortopedista) da PPM/SJM

Anônimo disse...

Prezada Silvia,
Lendo o seu caso, uma tristeza profunda invadiu o meu coração, neste momento minhas lágrimas correm sobre as minhas escritas, mais reúno as forças que tenho para suplicar a Deus que a ilumine e multiplique as suas forças nesse momento, e vou pedir nas minhas orações por você e por seu esposo.
A pouco tempo vivenciei um caso semelhante, sou esposa de um Praça da PMERJ e também sou Funcionária Pública Municipal (Auxiliar de Enfermagem), o seu relato me fez relembrar por tudo que passei no HCPM com meu esposo. O nosso problema começou no dia 23 de julho deste decorrente ano, quando meu marido entrou no HCPM em crise de dor. Depois de mais de duas horas de espera e empurra empurra entre a Clínica médica e o Ortopedista, ele foi atendido, medicado e ficou em observação e recebeu alta no final da noite.
Silvia, o meu martírio no HCPM não acabou. Por volta das 02:00h da madrugada, Já em minha residência, as dores retornaram, meu esposo encontrava-se com palidez, hipotenso, com sudorese, pele fria e pegajosa. Então retornamos imediatamente ao HCPM, e meu esposo voltou novamente para fazer medicações e aguardar uma nova avaliação do ortopedista. Como já passava das 08:00h e o médico não aparecia para avaliá-lo, e o meu esposo se contorcia em dor, me dirigir à funcionária da sala de medicação, que parecia ser uma militar, pois estava fardada, porém sem identificação, a fim de saber o porquê da demora do atendimento. Foi quando a mesma começou a gritar comigo: “eu já chamei o médico ele não veio porque não quer, e quem tem que chamar o médico é você, não vou pegar o médico no colo pra ver ninguém” em seguida à mesma continuou:” esse pessoal é engraçado com a gente eles ficam cobrando, mais quando o médico chega eles enfiam o rabo entre as pernas”, e ainda falou em tom ameaçador: “cuidado você pode sair daqui presa”. como se eu fosse uma criminosa em pedir atendimento médico para o meu esposo. Por volta das 09:00h o ortopedista fez a avaliação e me disse que a parte dele já estava resolvida, e que dali em diante o clínico que tinha que resolver.
Uma Senhora que estava ao meu lado, vendo o meu sofrimento me orientou a procurar o Coronel Pacheco, da direção do HCPM, foi quando me dirigi ao prédio escrito OUVIDORIA, mais fui interceptada por um funcionário em trajes civis e sem identificação que após ouvir-me, disse que o Coronel não se encontrava, e que procurasse o médico de dia para relatar os fatos. Após encontrar o mesmo relatei os fatos ora descrito acima, e para minha surpresa fui ignorada pelo Doutor, como se eu não fosse ninguém na sua frente, simplesmente não falou nada e chamou outro paciente.
Já no final da noite meu esposo foi liberado sem a avaliação da clínica médica, e ao retornar para residência continuou a passar mal. É muito triste ver meu esposo que dedicou grande parte da sua vida a servir a Polícia Militar, ser tratado desta forma, que chega a ser além de desrespeitosa uma covardia.
Silvia, logo após esse episódio, coloquei meu esposo no plano de saúde pela Prefeitura do Rio, a fim de não passar por tantas humilhações, mais fico imaginando o Policial Militar e seus familiares que não tem esta oportunidade, mesmo comprometendo a nossa renda que já é irrisória.

Anônimo disse...

Nem tudo está perdido o CEL PM MÉDICO JAMES STROUGO de pronto já se manifestou no Blog.
Minha Senhora lute, não desista, vá com calma e nunca se esqueça de anotar tudo, tudinho que puder.
Essa é mais uma situação dos HPM que cada vez mais tem que atender um efetivo cada ano maior sem recebr investimentos e grandes reformas.
Já dá para imaginar como sofre o pessoal que reside no interior do Estado ou longe dos HPM quando precisam de uma consulta ou ou de um exame, onde muit as das vezes as idas aos hospitais da corporação as passagens saem muito mais caro do que consultas e exames em suas cidades e então esse pessoal prefere enfrentar as filas do SUS e os pronto socorro próximo de casa ou ficar pedindo a um e a outro, se humilhando pelos consultórios e pelos laboratórios do que enfrentar horas de viagem e gastar uma boa parcela do mísero salário com passagens para sío e para os acompanhantes, sem contar os lanche , os medicamentos e a volta para pegar os exames e as novas idas para a veridficação dos exames.
Ninguém aguenta mais.

Anônimo disse...

Gostaria muito que o CEL PM MÉDICO JAMES STROUGO, como também todos observassem o comentário postado no horário de 18:17 (abaixo do texto).

E que aconteceu com esta senhora e o seu marido é um procedimento corriqueiro no HCPM. Lá os ditos profissionais tratam os pacientes como um “lixo”. E se o Praça reclamar alguma coisa, está arriscado sair preso de lá baseado no RDPM (Regulamento Disciplinar da Policia Militar). Enfim, o Policial Militar chega ao HCPM procurando um médico e que encontra é um monte de “Oficiais”, mediante sendo tratado igual ao prisioneiro de campo de concentração.

Quem for inteligente, manda retirar do Contra-Cheque o desconto do Fundo de Saúde. Isto é o mínimo que podemos fazer em protesto a esta falta de respeito aos Praças da Policia Militar.

Prefiro o SUS. Pelo menos lá ninguém vai me “enquadrar”.

Anônimo disse...

Mulher Guerreira, pois esposa de policial militar é uma guerreira. Pode procurar o Coronel James Strougo, Cel PM Médico, Diretor Geral de Saúde. Depois de Jesus só ele na PMERJ para ajudá-la.

Anônimo disse...

Contate um advogado se o "grandão" ficar sequelas por causa da 1ª omissão não titubeie, justiça neles.

Alexisidoro disse...

Cara Silvia, estou acompanhando o dia a dia do grandão e venho percebendo como ele esta realmente com problemas sérios, mas nosso Deus é maior que todas as coisas e pode acreditar o nosso grande guerreiro vai vencer mais esta batalha.

c.deco disse...

boa noite,ja estou sofrendo a mais de um ano,apois capotar com o meu veiculo,procedendo ao setor de seviço[dia 22 de junho de 2008 06hs]fui socorrido ao hcpm rio,so saindo deste hospital as 23hs,com o diaginostico de luxaçâo no ombro esquerdo,retornando dois dias depois pois nâo aguentava mais de dor na coluna e no ombro,quando examinado por outro medico e o mesmo verificou todos os exames de raio x, ficou surpreso pois de imediato ele constatou duas fraturas na minha coluna,e disse ainda que eu poderia ter ficado paralitico.,me encaminhando a um especilista em ombro,aonde foi constatado que o osso do meu braço encontrava-se afastado da minha clavicula dois centimetros,e apois oito meses usando colete me preparando para a cirurgia,no ultimo exame que e o risco cirurgico,foi contatado que eu me encontrava com a pressão alta e com um problema no coração,ao me dirigir ao guinche 05 fui enformado que eu deveria agendar uma consulta e aguardar em casa ate ser chamado,eu estou entregue a sorte ate hoje não fui chamado, os medicos do hcpm me deram ifp me encontro trabalhando com dificuldade pois sinto muitas dores, as vezes não consigo andar,e alem de perder um carro trabalhando para a policia,ja perdi minha esperança,tenho 23 anos de policia , sera que eu tenho que sofrer, so o que eu quero e ser util, me ajude .

1º Sgt Coutinho disse...

Cara Silvia, sinto muito isso que esta acontecendo com o seu esposo, mas tenha fé que tudo vai ficar bem. Pois sei que incompetentes existem em todos os lugares, porém existem vários profissionais, competentes neste hospital pois sei de vários casos de policiais que foram muito bem tratados.Eu mesmo sou um que dei muita sorte e estou sendo bem atendido apesar de todas as deficiencias do hospital.E sou praça. Deus é contigo, com certeza vai tomar a frente da situação tenha fé estamos orando pelo seu "GRANDÃO".

Anônimo disse...

Cara Senhora, sou PM e sirvo numa unidade do interior do Estado, e aqui a coisa também não é muito diferente. Existe uma UPS dentro do Batalhão (10ºBPM - Barra do Piraí) e há ou melhor havia um convênio com o Hospital Universitário Jarbas Passarinho no Município de Vassouras e lásempre fomos bem atendidos, mas o convênio foi cortado e estamos a mercê da sorte. Há uma médica aqui que dá consulta e esquece que é médica ela incorporou o RDPM e sempre acha que nós PPMM estamos mentindo. Fique com Deus. Vou fazer uma corrente de orações para que seu marido fique bem.

Anônimo disse...

Falando em 10º BPM, o CEL Germano vai assumir o Comando deste Batalhão.

Anônimo disse...

Infelizmente, os nossos òrgãos de saúde deixam muito a desejar e tem muito a melhorar. O PM quando procura um atendimento e não consegue a consulta com o especialista de saúde; provavelmente irá engrossar a lista de PM de LTS. O que não é bom nem pro próprio e nem pra Instituição.

muririfm disse...

Querida Silvia. Para maior divulgação do seu blog,
Tomei a liberdade e postei um link do seu blog no meu. www.muriquifm.blogspot.com

Silvia Gomes disse...

Muriquifm,

Obrigada pela atenção e divulgação. A todos agradeço e afirmo que assim que as coisas estiverem um pouco mais claras aqui em casa voltarei a dar mais atenção aos prolblemas que tanto afligem a família PMERJ.

Um abraço virtual muito carinhoso em todos.

Anônimo disse...

Cara senhora, sou PM e digo estamos aos trapos, com esses CMT e Ofíciais só pensam neles mais o governador é melhor fechar a PM. Estou cada dia mais enojado desse corporação, cheios de Ofíciais canalhas e abaixão as calças para o governador em tropa de favorecimentos politícos.

paula disse...

BOM DIA SILVIA, ME SOLIDARIZO MUITO COM VOCÊ POIS TAMBÉM JÁ SOFRI COM MARIDO O DESCASO PELO QUAL ELE PASSOU NAQUELE HOSPITAL. DEPOIS DO MEU MARIDO TER SOFRIDO UM GRAVE ACIDENTE GRAÇAS A PRECARIEDADE E A MÁ ADMINISTRAÇÃO O MESMO TEVE QUE PASSAR POR 2 CIRURGIAS E NA SEGUNDA RESULTOU A ELE UMA TROMBOSE, QUE SÓ FOI DIAGNOSTICADA 6 MESES APÓS A CIRURGIA ASSIM MESMO POR PROTESTOS NOSSOS INSISTINDO QUE HAVIA ALGO DE ERRADO. MESMO ASSIM FOMOS NÓS QUE TIVEMOS QUE CORRER ATRÁS DO ANGIOLOGISTA POIS O MEDICO DELE NEM ENCAMINHAMENTO NOS DEU ELE PODIA TER MORRIDO GRAÇAS AS INCOMPETENCIAS QUE ALI OCORREM. CORRA ATRÁS; DEUS O PERMITA QUE NÃO SEJA CANCER MAIS SE FOR PROCURE O INCA, TE FALO ISSO POR EXPERIÊNCIA PROPRIA MINHA TEVE UM CANCER DE MAMA, POSSUE PLANO DE SAÚDE MAIS FAZ TODO O SEU TRATAMENTO POR LÁ. É MARAVILHOSO TODOS SÃO ATENCIOSOS VCS IRÃO RECEBER REMEDIOS, VALE TRANSPORTE GRATUITO, CESTA BASICA TUDO INTEIRAMENTE GRATUITO E AINDA SERÃO TRATADOS COMO SERES HUMANOS NA SUA ESSENCIA. SE PRECISAR DE ALGUMA ORIENTAÇÃO O MEU EMAIL É PAULAMYNSSEN@HOTMAIL.COM MUITOS BEIJOS E QUE DEUS ESTEJA COM TODOS.

Anônimo disse...

companheiros pmerj, tenho comparecido varias vezes ao HPM/Nit, para tratamento, e ouvido de varios PPMM e tambem de dependentes, que procuram esse hospital, que mesmo muitos, morando distantes de niteroi, alguns (já ouvi dos proprios) zonas oeste, norte da cidade do rio de janeiro, preferem atravessar a Ponte, e vir ao HPM/Nit, para tratamento do que ir ao HCPM (estacio), pois em niteroi são tratados com mais dignidade e atenção. Atenção Sr Diretor da DGS.

Anônimo disse...

Ao colega que postou com o nome de c.deco pode comparecer a DGS qualquer dia pela manhã para resolução do seu caso.
Favor me procurar e pedir para me chamar se identificando com o nome acima para que eu possa reconhece-lo.
James Strougo
Cel PM Médico ,Diretor Geral de Saúde.

Anônimo disse...

Ao colega c.deco favor quando ir a DGS levar os exames que possui.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Cara Senhora, sou praça r/r do Corpo de Bombeiro, é lamentável o que esta acontecendo com o seu Grandão, e muito dificíl da um concelho a Senhora mais vou dar assim mesmo.
1° O seu Gradão não tem obrigatoriedade de ir ao medico do hpm ( em minúsculo por que não é hospital e sim uma cabeça de porco),pode ir a qualquer medico e depois convalidar a licença dele no hospital hpm.
2° Procurar o Ministério Público Militar e denunciar os dito médicos por omissão, negrigência, preconceito .... Procurar o concelho de medicina e apresentar uma denuncia contra os dois médicos. Procura a comição de saúde da ALERJ e denuncia o que esta acontecendo no hpm, tudo a Senhora pode fazer em nome do seu Gradão.
3° Se for Câncer, espero que não seja, vá direto ao inca, mas não pode deixar minguem mexer, pois o inca não admiti paciente que ja foi mexido.
4° Tenha fé e não vá em conversa fiada de minguem, só a Senhora pode mudar este quadro. No HCB se somos desprestigiados nos responsabilizamos os agentes públicos.
Que Deus te Abensoe.

Rodrigues disse...

Presada Senhora, é a 1° vez que entro no seu blog,sou representante de uma ONG recém fundada e gostaria de lhe ajudar ma medita do possível, entre em contado.
rodrigues@fundacaogaleriadeherois.com.br

Sandro Roberto disse...

Senhora,me solidarizo com seu sofrimento. Tenha fé em Deus que tudo dará certo. Sou Policial Militar também, e IFP desde 2005, após ter sofrido um ACIDENTE EM SERVIÇO que me fez passar por duas cirurgias no braço, hojem tenho 16 parafusos em meu braço direito (sou destro), tive perda de movimentos como sequela, sem contar as dores terríveis que tenho, e após passar pela junta Especial de Saúde, só me foi dito que sou APTO PARA O SERVIÇO DE IFP (tenho tudo documentado). Não posso prestar concurso para CB,SGT ou Oficial por conta desta sequela, tenho várias restrições físicas, porém continuo trabalhando e se não fosse o meu Comando ter conhecimento de minhas limitações, eu estaria perdido. Não tenho mais esperanças no HCPM, só apareço lá para renovar meu IFP porque realmente não tenho condições de ser APTO na corporação, e segundo vários Ortopedistas fora deste Hospital, não tenho condição alguma de exercer a atividade fim. Conheço pessoas reformadas por sequelas bem menores que a minha, e não entendo o porquê de não ter sido reformado, minha única saída é a Justiça. Espero que o Sr. Diretor da DGS (que teve uma atitude nobre) ajude seu marido, pois não é todo dia que coisas assim acontecem. Estarei daqui orando por você e pelo nobre colega.

ass: Sandro Roberto

Vida longa e próspera!

Silvia Gomes disse...

C. deco
O Cel James foi muito solicito comigo e creio que vc deva buscar uma solução para seu caso e talvez ele seja o caminho certo. Fique com Deus e Boa sorte.

A todos os outros

Todos os conselhos e orações são muito bem vindos, assim que obtivermos os resultados das biópsias que meu marido fez irei informá-los. Muito obrigada pelo carinho. Abraços carinhosos à todos!

paula disse...

BOM DIA MONICA, JÁ OLHOU NA JANELA O SOL VOLTOU A BRILHAR, E COM CERTEZA BRILHARA MUITO MAIS PARA SUA FAMILIA, FORÇA E FÉ. PELA PRIMEIRA VEZ VI UM OFICIAL SE SOLIDARIZANDO COM O NOSSO SOFRIMENTO, HOJE ME LEVANTO E BATO PALMAS A ELE James Strougo, Cel PM Médico, Diretor Geral de Saúde.
ACREDITO QUE ELE AO SE FORMAR NÃO DEVE TER ESQUECIDO O JURAMENTO QUE FEZ. O QUE OCORREU COM VC, OCORREU TAMBÉM COM O MEU MARIDO CONFORME RELATO QUE FIZ NO DIA 26/08/09 11:25 VÁ A LUTA COBRE OS SEUS DIREITOS

Anônimo disse...

Bom dia, que Deus abençoe sua familia, isso aconteceu por que o seu esposo não e´oficial, tenho um amigo policial que precisou fazer uma operação no HCPM, ele sempre conta como foi tratado é assustador. O CG deve olhar essa questão com carinho, o policial contribui a vida toda e na hora que precisa parece é mal tratado e tratado com descaso, o HCPM ten que ser fiscalizado e os funcionarios que atendem mal as pessoas devem serem punidos, mostrar para eles que gente tem ser tratado como gente.

Samira disse...

O HCPM está precisando de doadores, aqueles que puderem.....

Silvia, sei que alguns profissionais erraram com seu esposo mas, os outros médicos do HCPM não podem pagar por maus profissionais, falo por mim mesma, pois quando precisei a alguns anos atrás eles me ajudaram muito. Sei que é um momento inoportuno, porém peço sua compreensão. Hoje muitos policiais precisam do HCPM e muitos de cirurgia e o banco de sangue está vazio então, se você conhecer alguem que possa ir doar sangue, agradecerei. Não doar sangue, também é descaso com aqueles que precisam. Obrigada.

Anônimo disse...

SOLUÇÃO DO PROBLEMA:

Nas Unidades dos Interior do Estado em questão de saúde, os PMs não tem Hospital e nem qualquer convênio e no Rio de Janeiro, quando o Praça fica doente é tratado no HCPM como um "ninguém".

Só tem uma saída, todos retirem o desconto do "Fundo de Saúde" que não é obrigatório, ai vão acabar vez com este quadro de "OFICIAL-MÉDICO", pois o que precisamos quando estamos doentes é de um "MÉDICO" e não de um "OFICIAL".

Eu já fiz a minha parte, retirando o desconto facultativo do "Fundo de Saúde", faça a sua. Não fique alimentando esta falta de respeito com o Praça.

lailadpbsantos disse...

Olá Sílvia! É a primeira vez que estou tendo acesso a este blog maravilhoso e quero parabenizá-la pela iniciativa! Tbm quero desejar melhoras ao seu marido. Estarei em oração por ele. Um abraço!

NERY disse...

Descaso total com policial

Meu marido, em tratamento no HCPM, estava de LTS a quse quatro anos, não foi reformado, veio a falecer no dia 21 de agosto desde ano,motivo, leucemia. E agora sem a ATA de inspeçao da junta médica do HCPM, estou sendo encaminhada a DIP, como viuva de 1º SGT, sendo que se ele estivesse sido reformado no tp correto estaria recebendo com 2º tenente. Puro descaso para com um policial militar que dedicou quase trinta anos de sua vida a essa corporaçâo. É aquela estoria, o problema não é meu, então para que me envolver, triste,né? Gostaria que alguem que tem conhecimento sobre como agir nesse tipo de causa estivesse entrando em contado comigo, pois estou totalmente decepcionada,angustiada e sem saber como agir perante tal situaçao.
Atenciosamente,

Nery
Viúva de PMERJ


e-mail para contato: bruthaner@hotmail.com

Nery disse...

Preciso de orientação urgente! Meu marido estava de LTS a quase quatro anos, se tratava no HCPM, veio a falecer em agosto do corrente ano, nao foi reformado em vida.Agora tenho q dar entrada na pensão como 1º SGT, mas sei q sae tivesse sido reformado no tempo certo receberia como 2ºtenente. Recorri a alguns setores que nao puderam fazer nada.Ele morreu de leucemia no CTI do HCPM. Alguem poderia me orientar em como proceder nesse caso. Ja que pelo visto,pela corporação ñão ha nada mais a ser feito.

Atenciosamente,

Nery
Viúva de policial militar RJ - Quase trinta anos de PM

Anônimo disse...

Sra Nery, favor procurar o Cel PM MED James ou Ten Cel PM MED Dotori na Direção Geral de Saúde para resolução do seu caso.Pode ir qualquer dia pela manhã.
James Srougo
Diretor Geral de Saúde

mais um sofredor disse...

SR:cmt geral e amigos da pmerj
bom dia, quero dizer algo q estou sentindo, quando vi aquela cena em que o sequestrador foi alvejado com um tiro certeiro ,por ser policial fiquei contente com o desfecho mas alguns estante depois quando olhei para minha vida policial,pro meu salário pra falta de tempo para minha familia, pois trabalho na policia na escala 24/48
e na segurança 12/36 e fico trocando serviço direto na segurança para não perder nenhuma noite então 10 noite na policia e mais 15 na segurança somam 25 noites fora de casa e vi q não estou saindo do lugar mas eu tenho que trabalhar tenho 2 filhos e a menina tem 5 anos presisa ter um bom estudo para q não venha parar nesta estituição, pois os filhos sempre tem os pais como referencia,voutando ao assunto do disparo do "major" eu queria q fosse na minha cabeça, pois já não aguento mais tanta dureza é muita humihação ralo pra caramba acho q estou depresivo não sei não cosigo ver um escape tento ter esperança na pec 300 mais sei lá quero morrer mais não consigo tenho medo talvez se eu toma-se aquele tiro ou outro .
deixa eu tomar um banho.

Nery de S. S. Luercio disse...

Gostaria muito de agradecer ao Comandante Geral da PM Mário Sergio e também ao Coronel James Strougo, Cel PM Médico por terem se empenhado em solucionar a situação na qual me encontrava. A partiçao de ambos foi fundamental,como também de outras pessoas que me conhecem ou não, mas que fizeram de tudo para que o desfecho fosse satisfório, já que foi revisto um erro de comandos anteriores. Que Papai do Céu proteja essas pessoas para que elas possam estar sempre a frente, a fim de ajudar e proporcionar melhores condições de vida para os Policiais Militares do Rio de Janeiro e seus famíliares.

Nery de Souza Santos Luercio
Viúva de policial mlitar

bruthaner@hotmail.com

JOSE CARLOS disse...

SENHORA, FICO MUITO SENSIBILIZADO POR SEU MARIDO E SUA LUTA ,MAS GOSTARIA DE DIZER QUE ESTE PROCEDIMENTO DO DIRETOR DA DGS. DEVERIA SER O PROCEDIMENTO PADRAO E NÃO SOLUCIONAR O SEU PROBLEMA SOMENTE, POIS VEJA EM SEU BLOG, OS COMENTARIOS SOBRE OS ATENDIMENTOS ,NÃO TEMOS NENHUM A FAVOR,PORTANTO SR. CELJAMES POR FAVOR E COM TODO RESPEITO TOME UMA ATITUDE,RESOLVA PELO MENOS EM PARTE ESSE SOFRIMENTO DO POLICIAL.QUE DEUS O ABENÇOE NESTA TAREFA INGRATA, POIS SEI QUE PARA RESOLVER TERÁ QUE BRIGAR PARA CIMA E AI O SR. NÃO VAI QUERER PEDIR PARA SAIR,AGUARAMOS SEU PRONUNCIAMENTO COM ANSIEDADE.

Anônimo disse...

Percebi q a PMERJ tem um grande carisma por vc, por isso peço q nos ajude se engajando na luta pela PEC 300, principalmente, convocando todo o efetivo e seus familiares para atuarmos juntos.

Anônimo disse...

MEUS AMIGOS, O HCPM ESTÁ DOENTE!!! TEM UM CÂNCER!!! O CÂNCER SE CHAMA CORONEL BORGES. ESSE CMT DO HCPM NÃO ATENDE NINGUÉM, ANTES COM O CORONEL JAMES AS PORTAS SEMPRE ESTAVAM ABERTAS DESDE O RECRUTA AO CMT GERAL ASSIM OS PROBLEMAS ERAM RESOLVIDOS RAPIDAMENTES.
"OPERAÇÃO FORA Cel BORGES!"
1 SGT SILVA

Anônimo disse...

O Cel Borges sempre recebe quem quer que queira falar com ele , é extremamente solicito e amigável
Ele só não gosta de receber dois majores médicos específicos , um homem e uma mulher , que são chefes de serviço , mesmo assim o santo do Cel Sardinha recebe os dois

Anônimo disse...

A Maternidade do HCPM tem boas médicas, mas as enfermeiras são um poço de grosseria e falta de sensibilidade com as esposas dos mikes.
Tem enfermeira (INFERmeira) que discute com as parturiêntes porque a mãe pediu um copo para beber água por exemplo.
Uma loira velha (enfermeira) tratou minha esposa hiper-mal porque o plantão anterior mandou que meu filho tomasse leite a cada 3hs pq minha esposa ainda não tinha leite e a enfermeira só faltou jogar a plancheta na minha esposa pra mostrar que não havia nada escrito. Será que essa "monstra" não sabe que um recém-nascido depois de 4hs sem mamar e chorando precisa de leite?
Se não é capaz de ser profissional da saúde, pede pra ser da faxina!
Se fosse nas ruas teria um T.A.....

Mariana disse...

Tomara todos os seus problemas se resolvam e ele possa conseguir um bom tratamento médico, já seja em urologia no centro ou o que tenha que se realizar.
Tem que ser forte que tudo vão dar certo.

Anônimo disse...

Faça como Eu, retire o desconto do contra cheque, faça um esforco e pague um plano de saúde. Ontem 14/02/2014 um amigo foi marcar urulogia e pasmem recebeu a resposta que nao há previsão para marcar consulta. Um absurdo.

Anônimo disse...

preciso de ajuda: BOA TARDE, SOU CUNHADO DO PM SOLDADO FRANCISCO COSTA CORREA BALEADO COM DOIS TIROS (TORÁX E PANTURRILHA) NO ATAQUE À UPP DO MORRO DO MACACO NO DIA 04/12 SOCORRIDO NO HOSPITAL DO ANDARAÍ ONDE VERIFICOU-SE PERFURAÇÃO NO PULMÃO, SENDO TRANSFERIDO ÀS 10:00 HS DA MANHÃ PARA A EMERGENCIA DO HCPM E QUE ATÉ O PRESENTE MOMENTO NÃO FOI REALIZADO NENHUM EXAME TENDO TRANSFERIDO O PACIENTE PARA A ENFERMARIA NA MANHÃ DE HOJE E POR SURPRESA DE TODOS UM TENENTE DA AUDITORIA DE JUSTIÇA MILITAR ACABOU DE APRESENTAR NOTA DE CULPA INFORMANDO A PRISÃO AO PACIENTE PELO CRIME DE ABANDONO DE POSTO QUE SE ENCONTRAVA EM "NF" E MAIS SURPRESA PELO ABSURDO DO RELATÓRIO EM POSSE DO TENENTE QUE INFORMARA QUE O SOLDADO BALEADO E QUE ATÉ O PRESENTE MOMENTO, APENAS COM CUIDADOS CLINICOS SEM EXAMES PARA ATESTAR E PREVENIR COMPLICAÇÕES DO ALVEJAMENTO, EM SEU RELATÓRIO CONSTANDO QUE ESSE MESMO SOLDADO HAVIA ATÉ MESMO PASSADO POR PROCEDIMENTOS CIRURGICOS E COM TODO ATENDIMENTO QUE DEVERIA TER SIDO FEITO PORÉM NÃO SÃO VERDADEIROS.. SOLICITO AJUDA E DIVULGAÇÃO DESSE CASO DE DISPLICENCIA PARA COM O SERVIDOR DA NOSSA SEGURANÇA PÚBLICA A QUE TANTO DEFENDEMOS. DESDE JÁ GRATO. 78017441

Anônimo disse...

Bom dia a todos, gostaria de saber se um policial que problemas psiquiátricos como transtorno bipolar, síndrome do pânico, transtorno de ansiedade, e depressão pode ser reformado podendi prover, só que comi pode o policial tomando 06 tipos de remédios controlados pode prover meios na vida civil, ninguém vai dar emprego a uma pessoa com este tipo de doença mental.