quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Quando o certo vira errado e o errado vira certo



Briga com PM no Posto Nove
Um grupo de banhistas impediu que policiais abordassem um suspeito de consumir drogas no Posto 9, um dos pontos mais movimentados da Praia de Ipanema. Garrafas e outros objetos foram jogados nos Pms. Cinco pessoas foram detidas. O suspeito de estar consumindo maconha conseguiu fugir.

E foi assim que o Jornal noticiou esse absurdo. Uma pequena nota com apenas quatro linhas, sem nomes, sem fotos, sem importância. Na TV Record foram divulgadas imagens de um cinegrafista amador mostrando o momento da confusão e também foi veiculada a imagem dos policiais feridos. Aí é que eu digo: O errado virou certo e o certo virou errado!
Os “banhistas” que se meteram nessa confusão para prejudicar o trabalho da PM, muito provavelmente, são os que sentam nas areias do posto 9 para “apertar seu baseado e dar doiszinho” numa boa, ou metem o nariz num pó branco nessas mesmas areias, mas também são os mesmos que se queixam da falta de segurança nessas mesmas areias, que reclamam e berram quando tem seus carros e motos levados em um sinal de cruzamento na Zona Sul, também são os mesmos que dão entrevistas na TV quando ficam apavorados com os tiroteios no Pavão-Pavãozinho. A hipocrisia desse povo chega a me provocar náuseas. Esses caras são hipócritas ao ponto de pensar que um baseadinho não faz mal a ninguém e que o usuário só está prejudicando a ele mesmo, tem até aqueles que acham que maconha ajuda a acalmar. E daí?! Fumar maconha é ilícito, cheirar cocaína também, assim como o porte dessas substâncias. Na cabeça desses caras é muito bacana a liberdade de se drogar onde eles bem entendem, mas para mim não é! Eu não tenho que ser obrigada a assistir, junto com meus filhos, o cara se drogando. Com que cara eu falo para o meu filho que aquilo é proibido? Se é ilegal, não pode ser encarado como normal!!! Para aqueles vão dizer que os incomodados é que tem que se mudar, vou logo dizendo que eu estou certa, eu estou na legalidade, não sou eu que tenho que sair, é você que não tem que se drogar!!!
Mas o pior nisso tudo é que o mesmo cara que se droga é aquele que financia o tráfico. É ele, quando compra seu papelote de cocaína, sua trouxinha de maconha ou sua pedrinha de crack, que está financiando a compra dos fuzis, pistolas, granadas e outros armamentos. O cara que defende o consumo dessa forma, esquece que o cara que ele está defendendo pode ser o mesmo que amanhã vai estar com uma arma na mão pra roubar seu celular e trocar por drogas em uma favela, pode ser o mesmo que, drogado, vai perder o controle do carro e bater contra o carro dos pais do seu defensor e mandá-los para o hospital ou para o cemitério. Os próprios usuários dizem que quem fala assim fala besteira, mas eu acho que não. De onde vem o dinheiro do tráfico senão dos usuários e dos roubos? Então, por essa ótica, de quem é a culpa pela violência crescente? É só do governo e da polícia? Os usuários não tem sua parcela de culpa nessa história? Se os nobres viciados não existissem, não se teria para quem vender a droga, automaticamente não existiria tráfico. Sou totalmente contra esse papo de tratar viciado com benevolência, a dependência química é doença, todos sabemos disso, mas é o tipo de doença que o cara só pega se quiser, não existe vírus que transmita toxicomania, nem muito menos ela aparece como o câncer, que surge dentro de você silenciosamente. A droga vem de fora pra dentro, ou o cara aceitou de alguém ou foi ele mesmo procurar a “doença” em alguma boca de fumo, então, tratemos o doente, mas também, mostremos a ele que além de doença é uma atitude criminosa que vai destruir a ele e a ouras pessoas. Já que é doença, pega-se o “doente”, interna-se, trata-se e só depois permite-se seu retorno ao convívio social. O que não é justo é que eu tenha que conviver com o cara fumando maconha do meu lado e, só porque ele é “doente”, ele vá até a delegacia, assine um termo e vá pra casa, porque se eu perder a cabeça com o ilícito dele e partir para a ignorância, periga de eu ir presa e ele ainda ficar lá praia curtindo sua “onda” e rindo (coisa quer maconheiro mais faz, destrói os neurônios e ainda ri). Dói no meu coração ver policiais de serviço, sendo agredidos por esse “zé povinho” ignorante,o mesmo “zé povinho” que amanhã, vai pedir penico para a polícia quando for rendido, agredido, roubado seqüestrado ou baleado pelo seu próprio “funcionário”, é, seu funcionário. O povo não gosta de dizer que paga o salário do funcionário público com os impostos? Então... Os usuários pagam o salário da vagabundagem com a graninha das suas drogas.
Aos meus amigos peço desculpas pelo desabafo, mas as vezes eu fico tão p... da vida, que só falando pra melhorar, aliás, pra melhorar, só se agravassem a pena para quem agride um policial em serviço, ou se a polícia voltasse a ser como nos anos 80, eu era adolescente e lembro bem. Soube de gente tendo que engolir a maconha acesa e outros lambendo o pó, mas, também, não se usava drogas abertamente, a polícia tinha liberdade para agir e, com isso os caras tinham medo e respeitavam os outros. Agora virou bagunça. A polícia tem as mãos atadas e a justiça abranda cada vez mais as punições, parece que os homens que fazem as leis tem medo de serem pegos em suas próprias teias, sei lá, acho que já estou falando demais!

Um comentário:

liliane Santos disse...

sou esposa de um soldado ,e este ano ja estine no hcpm 7 vezes 3 desas para internaçao,fui bem atendida por alguns, e passei alguns momentos decepcionantes,como:barata no cafe,barata na enfermaria, tive que limpar o quarto aonde meu filho estava e fiquei sem acompanhate em um momento que mau podia ficar em pe com crise renal.Uma tenete negou o meu pedido de ter um acompanhante ,e na minha insistencia tripudiaram em mim...hoje dia 11 de outubro ,esdtava no desespero chorando ,quando achei esse blog.Meu filho tem umas infecçoes que de tempo em tempo deixa ele com o corpo todo inchado e cheio de bolhas de pus,os medicos disseram q era ipetigo,mais nao passa e cada dia esta pior ,me fazendo pensar em algo pior.Ele esta na crise a 4 dias o olho inchou ,o corpo esta com bolhas de pus e le esta com os ganglios ichados demostrando infecçao.Nao sei o que fazer nao posso esperar uma consulta ,nao tenho no momento dinheiro para ir em um especialista,se eu fvor no hcpm eles vao dizer quer e a mesma coisa das outras vezes ...Estou muito aflita...Esta na hora da pm olhar mais para seus filhos de farda e seus dependentes.